Número total de visualizações de página

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Escola de Verão - Universidade Nova de Lisboa- Judeus, Inquisição e Diáspora: Perspectivas Religiosas e Culturais





Data e horário: 7 a 10 Julho das das 10h00 às 14h00, 14 a 16 de Julho das 12h00 às 14h00 e 17 de Julho das 11h00 às 14h00.

Docente(s): Florbela Veiga Frade, Alice Tavares, Carla Vieira e Sandra Neves Silva



Objectivos


Adquirir ferramentas de trabalho e orientações metodológicas para a realização de futuros trabalhos científicos;
Caracterizar as comunidades judaicas em Portugal na Idade Média;
Compreender a emergência da realidade cristã-nova;
Definir o funcionamento da Inquisição e suas repercussões nas comunidades sefarditas da Diáspora;
Entender a construção identitária das comunidades sefarditas;
Contextualizar o legado cultural judaico na Cultura Ocidental;
Determinar as linhas de diálogo com as novas ideias e práticas científicas;
Identificar os espaços de presença judaica na cidade de Lisboa.







Programa


7 de Julho – Judeus e Cristãos-Novos (docentes: Alice Tavares e Florbela Veiga Frade)
1ª Sessão – Os Judeus da Idade Média (1383/85-1496): quotidiano, legislação e Judeus de Corte.
2ª Sessão – O período da conversão (1496-1580): conversão geral, massacre de 1506, estabelecimento da Inquisição e seu funcionamento no tempo do Cardeal Infante D. Henrique.
8 de Julho – Inquisição (docentes: Sandra Neves Silva e Carla Vieira)
3ª Sessão – Os estilos da Inquisição Portuguesa (1580-1640): espaços, especificidades processuais, torturas, censura e índices expurgatórios.
4ª Sessão – Os processos inquisitoriais (1640-1821). Estudo de caso: a perseguição inquisitorial no Algarve (1558-1650).
9 de Julho – Diáspora (docentes: Florbela Veiga Frade e Carla Vieira)
5ª Sessão – A Diáspora (séculos XV-XVII): as comunidades sefarditas na Europa.
6ª Sessão – A Diáspora (séculos XVII-XVIII): as comunidades sefarditas na Europa e no Novo Mundo.
10 de Julho – Aspectos Culturais e Messianismo (docentes: Alice Tavares e Sandra Neves Silva)
7ª Sessão – Cultura Judaica na Idade Média: escolas de iluminura, polémicas religiosas e ilustres judeus portugueses.
8ª Sessão – Esperanças messiânicas e convivência com esferas quiliastas.
14 de Julho – Rejudaização (docente: Florbela Veiga Frade)
9ª Sessão – Os trilhos da rejudaização: livros de teor religioso, gramáticas hebraicas, parenética, heterodoxia, censura e o papel do Herem.
15 de Julho – Disseminação do pensamento científico (docente: Carla Vieira)
10ª Sessão – Os médicos e a Medicina: as relações entre médicos e outros escolares, difusão do pensamento científico e circulação de obras médicas.
16 de Julho – Fulgurações Místicas (docente: Sandra Neves Silva)
11ª Sessão – Tradição Hermético-Alquímica e Kabbalah.
17 de Julho – Lisboa Judaica, espaços e vivências (docente: Alice Tavares)
12ª Sessão – Visita à Lisboa judaica.


Bibliografia


Bodian, Miriam. Hebrews of the Portuguese Nation: Conversos and Community in Early Modern Amsterdam. Bloomington: Indiana University Press, 1997.
Paiva, José Pedro; Giuseppe Marcocci. História da Inquisição Portuguesa, 1536-1821. Lisboa: Esfera dos Livros, 2013.
Tavares, Maria José Pimenta Ferro. Os Judeus em Portugal no Século XV. Lisboa: Universidade Nova de Lisboa, 1982.
Yerushalmi, Yosef Hayim. From Spanish Court to Italian Ghetto: Isaac Cardoso. A Study in Seventeenth-Century Marranism and Jewish Apologetics. Seattle/London: University of Washington Press, 1981.



Alice Tavares é doutorada em História, especialidade em História Medieval pela Universidade de Lisboa. Investigadora da Cátedra de Estudos Sefarditas «Alberto Benveniste» (UL), do Centro de História da Universidade de Lisboa (CHUL) e do Instituto de Estudos Medievais (IEM – FCSH). Entre as suas publicações mais recentes contam-se trabalhos sobre os modos de vida das populações medievas, com base nos costumes e foros (regulamentos municipais de carácter consuetudinário e local) e os judeus sefarditas na Idade Média. Contacto: alice.tavares@gmail.com


Carla Vieira é doutora em História Moderna pela Universidade Nova de Lisboa (2013). Investigadora da Cátedra de Estudos Sefarditas Alberto Benveniste (FLUL) e do Centro de Estudos de Além-Mar (FCSH-UNL). Nos últimos anos, tem-se dedicado ao estudo da actuação inquisitorial no Algarve nos séculos XVI e XVII. Actualmente, o seu interesse foca-se nas relações culturais e científicas estabelecidas entre Lisboa e Londres na primeira metade do século XVIII e no papel desempenhado por judeus e cristãos-novos nesta dinâmica. É autora de vários artigos científicos e de comunicações apresentadas em congressos. Contacto:cccvieira@gmail.com


Florbela Veiga Frade é doutora em História Moderna (2007), investigadora integrada do CHAM e colaboradora no Centro de História da Cultura na FCSH-UNL. Tem desenvolvido estudos sobre as comunidades cristãs-novas e sefarditas espalhadas pelo mundo, nomeadamente de Portugal, Antuérpia, Amesterdão e Hamburgo nos séculos XVI e XVII. Nos últimos anos tem estudado a produção cultural, intelectual, religiosa e científica dos membros da “Nação Portuguesa de Hamburgo”. Possui vários trabalhos publicados e divulgados em colóquios internacionais em Portugal, Espanha, França, Alemanha, Croácia, Estados Unidos e Israel.
Sandra Neves Silva é doutorada em História, na Universidade Nova de Lisboa, onde se encontra a finalizar a dissertação “Judaísmo, Erudição Científica e Divagações Profetizantes: Vida de Obra de Manuel Bocarro Francês e Rosales (c. 1588-1662?)”. Membro da Sefarad, Society for the Study for Sefardic Studies (Universidade Hebraica de Jerusalém) e Colaboradora do Centro História da Cultura (UNL), tem diversos artigos científicos publicados e comunicações apresentadas em Portugal e no estrangeiro.


© FCSH/NOVA 2014 Avenida de Berna, 26-C | 1069-061 Lisboa | Tel.: (+351) 21 790 83 00 | Fax: (+351) 21 790 83 08 | Ext. 1537.



(Enviado gentilmente por Margarida Castro)



http://verao.fcsh.unl.pt/cursos/Judeus%2c%20Inquisição%20e%20Diáspora%20Perspectivas%20Religiosas%20e%20Culturais.html