Número total de visualizações de página

terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Exposição em Paris





O Centro Cultural Judeoespañol Al Syete (Paris), apresenta no Memorial Shoah a exposição “Salonique, épicentre de la destruction des Juifs de Grèce (mars-août 1943)” , até ao dia 16 de Março. 
Na véspera da II Guerra Mundial, Salónica, apelidada da Jerusalém dos Balcãs, foi o lar de 56 mil judeus, 70% da comunidade judaica na Grécia.


A 9 de Abril de 1941, os alemães entraram na cidade e lançaram as primeiras medidas anti-judaicas. Alguns meses mais tarde, os judeus foram levados para um gueto e a 15 de Março de 1943, partiu o primeiro comboio com destino a Auschwitz - Birkenau, Polónia. 






Em poucos meses, de Março a Agosto ocorreu a deportação de quase toda a comunidade judaica de Salónica. No total, mais de 48.000 judeus de Salónica foram deportados, menos de 2000 voltaram. 
Salónica tornou-se, depois de mais de 450 anos de vida sefardita, num lugar livre de judeus, (Judenrein). 







  Em Julho de 1942, foram reunidos na Praça Eleftherias (Salónica), aproximadamente cerca de 9.000 judeus para serem registados, e posteriormente enviados para os trabalhos forçados. 

(Fotografia da Bundesarchiv Bild)

 memorialmuseums.org





Humilhação pública dos judeus por parte do ocupante alemão.
Fotografias datadas de 11 de Julho de 1942.

(Bundesarchiv Bild)

www.hri.oro - Jewish Community of Thessaloniki
abravanel.wordpress.com







(Bundesarchiv Bild)

Fotografias retiradas de abravanel.wordpress.com.



Documentos de arquivo, fotografias e objectos são apresentados pela primeira vez no Memorial e ilustram um aspecto pouco conhecido da história do Holocausto. 
Haverá visitas guiadas gratuitas à exposição de 6 de Março, pelas 19h30, bem como visitas temáticas.
Localização : Memorial de la Shoah (17, rue Geoffroy- l'Asnier ). 




Via: www.sefaradeditores.com

(Carta de Sefarad- Fevereiro)