Número total de visualizações de página

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Ditos (Parte II)




Com este texto, finaliza-se os vários ditados pouco abonatórios sobre os judeus da região da Beira Interior.






Ali, atribuem-se os buracos feitos nos assentos dos bancos em que se sentavam à lareira, aos suspeitos do costume, os judeus, pelo simples facto de serem rabinos e precisarem de uma abertura para meter o respectivo rabo comprido. Confundem e deturpam por completo o significado de rabino.


Quando alguém deixa uma porta aberta, que devia estar encerrada, exclama-se: “É judeu ! Não fechou a porta para não entalar o rabo”.



Fonte: "Gente de Nação, além e aquém do
Côa" (Judeus sefarditas)
de autoria Adriano Vasco Rodrigues e Maria da Assunção Carqueja