Número total de visualizações de página

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Uma nova rádio nasceu




Comunidade Judaica de Belmonte
Comunidade antiga, presença histórica dos judeus sefarditas








Durante toda a época da inquisição, esta comunidade local conseguiu preservar muitos dos ritos, orações e relações sociais. Apesar da pressão para a diluição na sociedade católica portuguesa, muitos dos belmontenses cristãos-novos continuaram a casar-se apenas entre si durante séculos.


Em 1989, a comunidade é reconhecida oficialmente e em 1996 inaugura a sinagoga “Beit Eliahu” (Filho de Elias), precisamente numa das ruas da antiga judiaria. Também o cemitério judaico foi aberto em 2001. Desde 2005 está igualmente aberto ao público o Museu Judaico, que retrata a história da presença sefardita em Portugal, usos, costumes e que integra um memorial sobre as vítimas da inquisição.






Fotografias de R@fael Baptista e do Município de Belmonte



(Enviado gentilmente por Margarida Castro)