Número total de visualizações de página

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Curiosidade





«Nas suas cavalarias alentejanas, à volta de alguma montaria aos lobos ou aos castelhanos», se perdera o Mestre de Aviz, em Veiros, pela filha do Barbadão, Inês Pires Esteves, que amou e seduziu.
Dessa relação, o futuro rei D. João I teve um filho ilegítimo de uma judia, Dona Inês Pires Esteves, filha única de Mendo da Guarda ou Pêro Esteves, o "Barbadão".





Estátua de D. Afonso I, duque de Bragança.
(Cidade de Chaves)



D. Afonso (Veiros - Estremoz, 10 de Agosto de 1377/80 - Chaves, 15 de Dezembro de 1461), fruto da aventura amorosa de D. João e Inês Pires,  foi o 8º conde de Barcelos e 1º duque de Bragança. Iniciador da poderosa Casa de Bragança, após se casar com Dona Beatriz Pereira, filha do Condestável  D. Nuno Álvares Pereira.
Nascia assim a influente e até hoje existente Casa de Bragança, que viria a reinar em Portugal após a Restauração da Independência, em 1640, até à implantação da República, em 1910.





Armas da Casa de Bragança



Fonte: Lusotopia de Carlos Fontes
Fotografia de Rafael Baptista