Número total de visualizações de página

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

A Importância do Português na “Nação Portuguesa de Hamburgo”





A Importância do Português na “Nação Portuguesa de Hamburgo” e a Gramática Hebraica
 (1633) de Moshe Gideon Abudiente



Por Florbela Veiga Frade

Doutora em História Moderna pela Universidade de Lisboa, investigadora bolseira da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, no Centro de História de Além-Mar (CHAM) da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa, Universidade dos Açores, onde desenvolve projecto de pós-doutoramento sobre a produção religiosa, literária e científica da comunidade sefardita de Hamburgo no século XVII.



 Moshe Abudiente publicou em Hamburgo em 1633 a primeira gramática conhecida em Português-Hebraico naquela cidade e provavelmente no Norte da Europa. Mas sua importância vai além desta novidade na medida em que revela um eclectismo entre as tradições ibéricas e as judaico-árabes, nomeadamente no espaço dedicado ao ensino da poesia. Uma tendência com repercussões noutras gramáticas e gramáticos. A grande novidade que esta gramática introduz no panorama europeu é o uso do Português nas gramáticas hebraicas, revelando desse modo uma identidade linguística da comunidade sefardita de Hamburgo que começa a desaparecer apenas no século XVIII, mas com resquícios pelo menos até ao século XX. Para além disso, a língua portuguesa, junto com o castelhano, revela-se como língua do ensino nas academias sinagogais (yeshivot), pois a produção de gramáticas durante o século XVII tem a intenção expressa de ajudar o estudo dos talmidim nas principais sinagogas das “Nações Portuguesas” de Amesterdão e Hamburgo. 






Segundo os dados apurados, a esmagadora maioria das gramáticas neste período são em Português e Hebraico, tal como as inscrições nas sepulturas, deste modo há uma carga simbólica bastante acentuada pois as sinagogas e os cemitérios são locais especiais de ligação dos judeus ao Divino.


Palavras - Chave Gramáticas hebraicas; Moshe Gideon Abudiente; Nação Portuguesa de Hamburgo; ensino do hebraico; século XVII.



http://www.academia.edu/6057298/A_Import%C3%A2ncia_do_Portugu%C3%AAs_na_Na%C3%A7%C3%A3o_Portuguesa_de_Hamburgo_e_a_Gram%C3%A1tica_Hebraica_1633_de_Moshe_Gideon_Abudiente




Artigo enviado por Margarida Castro, a quem muito agradeço a sua preciosa colaboração em muitos dos artigos aqui publicados.