Número total de visualizações de página

quarta-feira, 2 de abril de 2014

25 Maio de 1662







Disse que haverá 20 anos sendo o mês de Setembro e tornou a dizer que haverá 23/24 anos, em Celorico, em casa de seu pai Fernando da Silveira, já defunto, e estando ambos sós, lhe disse que havia de crer na lei de Moisés, porque era boa e que nela se havia de salvar, e que não cresse em coisa alguma da lei de Nosso Senhor Jesus Cristo, de que ele confitente já tinha notícia e conhecimento, por ser naquele tempo de idade de 15/16 anos , e por guarda da lei de Moisés havia de crer em um Deus que estava no céu, e que se chamava Adonay, e que havia de jejuar o jejum do dia grande que começava poucos dias depois, que lhe fez aquele ensino, estando sem comer nem beber desde o princípio da noite de um dia até à noite do seguinte, e haver estrelas no céu. Encomendando-lhe muito que observasse o dito jejum, e que também naquele dia não fizesse coisa alguma de serviço porque era muito santo.


E que também havia de fazer outro jejum no mês de Fevereiro, a que chama da Rainha Ester, em memória da liberdade, que por seu meio se alcançara para o povo hebreu, e este havia de ser também na sobredita forma, e que também havia de guardar os sábados, não trabalhando neles tratando-os como dias santos, e que havia de festejar a Páscoa dos judeus, e que esta caía no mesmo tempo em que caía a da ressurreição, e durava oito dias, e neles havia de comer bolos asmos, e que não havia de comer toucinho, sangue, coelho, nem peixe sem escama, e que no mais tocante à lei de Moisés seguisse o que lhe dissesse a sua mãe Branca Henriques. E o dito seu pai lhe declarou que cria na dita lei de Moisés e nela esperava salvar-se, e por sua guarda fazia as sobreditas cerimónias, encomendado a ele muito , a ele confitente, que naquilo tivesse muito segredo, obrigando-o que assim fizesse com grandes ameaços.

Dizendo-lhe que não cresse na lei de Cristo porque ainda havia de vir o prometido, que Deus prometera e que não havia de faltar.




  Via: Blogue Ladina