Número total de visualizações de página

terça-feira, 31 de julho de 2012

Efeméride



(31/07/1919)


Nasce Primo Levi. Romancista e cientista italiano, seus livros foram baseados em suas experiências como prisioneiro judeu no campo de concentração de Auschwitz.






Rir é o melhor remédio...






Um judeu vai a sair de um bar e resolve meter a mão no bolso do barman, para colocar algo e diz:
- Para você tomar um whisky !
O barman sorri, deixa então o judeu ir embora e mete a mão no respectivo bolso para ver o que o cliente lhe tinha deixado:
Duas pedrinhas de gelo !



segunda-feira, 30 de julho de 2012

A tradição judaica preza a vida. A torah foi dada a Israel; “para que viveis pelos seus mandamentos e não morreis por eles.”

“não há virtude na morte, visto que os mortos não podem louvar ao eterno:”


Salmos


Figuras e factos



Eliezer Toledano


Escolástico de Toledo. Prototipógrafo judeu que imprimiu a partir de 1489 em Lisboa. Conhecemos seis incunábulos de sua autoria.



Em Portugal, Eliezer Toledano imprimiu em 16 de Julho de 1489 Hiddushe ha-Torah (as Novas da Lei ou Comentário ao Pentateuco), de Moses ben Nahman (1194 - c.1270), um rabino catalão, também conhecido pelo nome latino Namánides.

et

Moses ben Nahman. Hiddushe ha-Torah. Lisboa. Impresso por Eliezer Toledano, 16 de Julho de 1489.
...

Em 1490 imprimiu em Lisboa o Livro de "Orações e Caminhos do Mundo", de Yosef Levi, o Livro do "Temor", de Yonatan Gerondi, "Os Segredos da Penitência", de Ionm Tovb, todos formando um volume.
Em 1491 deu à estampa o Pentateuco, na versão de Onkelos e comentário de Rashi e, em 1492, os "Provérbios de Salomão". Neste ano imprime também Isaías e Jeremías, comentário de David Kimji.
Antes de se fixar em Lisboa, Eliezer Toledano viveu em Toledo e talvez em Hijar (o material da sua oficina tipográfica era proveniente de Hijar).
Alguns historiadores julgam que o físico Elieser ben Alantansi que foi impressor em Hijar, é a mesma pessoa que ET, o que explicaria o facto de no último livro impresso no prelo de Hijar, o Pentateuco de 1490, já não figurar o nome de Elieser ben Alantansi e de a casa ter fechado após aquela data.
Outros autores defendem que Elieser Toledano não foi impressor mas sim proprietário de tipografia e editor. Na sua oficina gráfica trabalharam Judah Gedaliah, Zaqueu, seu filho, e Moisés, filho de Semtob. Como revisor de algumas obras impressas na tipografia de Eliezer aparece o nome de Joseph Calphon.
Elieser Toledano teve que abandonar a actividade tipográfica em 1492, quando os judeus foram expulsos de Espanha. É possível que tenha partido para Fez, e aí tenha prosseguido a sua actividade de impressor ou editor.
Judah Gedaliah foi um tipógrafo judeu nascido em Lisboa; trabalhou na oficina de Eliezer Toledano até à expulsão dos judeus de Portugal em 1497.
Depois foi para Salónica, onde fundou a primeira tipografia na cidade com o material que tinha trazido de Lisboa. Depois da sua morte, a sua oficina foi continuada pelos filhos.



de Paulo Heitlinger  



Retratos de Safed (Parte I)



 (Safed ) 1940 -1961




Judeus orando na Sinagoga Ha ´ari em Safed  - Shmuel Shlezinger, 1940


Judeus na Sinagoga Abuhav - Yosl Bergner, 1951


Rua de  Safed - Yitzhak Frenkel (Frenel), 1941



Casas - Mordechai Levanon, 1940


NÃO FIQUE INDIFERENTE, SEJA SOLIDÁRIO...





Auxilie esta causa, os lobos IBÉRICOS precisam da nossa ajuda.


Ver mais aqui:



quinta-feira, 26 de julho de 2012

A frase da semana






"A liberdade é um dos dons mais preciosos que o céu deu aos homens. Nada a iguala, nem os tesouros que a terra encerra no seu seio, nem os que o mar guarda nos seus abismos. Pela liberdade, tanto quanto pela honra, pode e deve aventurar-se a nossa vida."




Miguel de Cervantes




Recordações de Sefarad





quarta-feira, 25 de julho de 2012

Percurso pedestre






A Confraria de São Filipe de Nery, em Portugal foi relatada por historiadores como uma confraria marrana, disfarçada para poder praticar seus rituais judaicos. E, agora ,vê-se neste cartaz, que os vestígios judaicos na arquitectura Manuelina são visíveis, confirmando que havia algo de marrano nessa confraria.



De Sérgio Mota e silva



terça-feira, 24 de julho de 2012

Um minuto de silêncio...






No próximo dia 27 de Julho (sexta-feira), eu farei um minuto de silêncio pelos 11 atletas israelitas assassinados nos Jogos Olímpicos de Munique em 1972.
E o caro leitor ?


"Aqueles homens eram filhos; pais; tios, irmãos, amigos, companheiros de equipe; atletas. Eles chegaram a Munique em 1972 para jogar como atletas nas Olimpíadas, eles vieram em paz e foram para casa em caixões, mortos durante as negociações, enquanto eram feitos  reféns."


Ankie Spitzer, viúva do treinador de esgrima, Andrei Spitzer.


De António José da Silva






" De mim já se não lembra
Disse a quem amei
Só me resta a chorar
O tempo em que adorei. ''


Compositor Luso-brasileiro: António José da Silva [O Judeu] (1705 - 1739)
Obra: "De Mim Já Se Não Lembra."




Marranos. Cerimónia secreta em Espanha na época da Inquisição. Quadro de Moshe Maimon, 1893.




segunda-feira, 23 de julho de 2012

Desenhos de Luís Ançã




LU29C7~1

LU2B53~1
Poemas litúrgicos de Salomão Gabirol








Solomon ibn Gabirol


Šelomoh ben Yehudah ibn Gabirol (שלמה בן יהודה אבן גבירול)
Sulaymān ibn Yahyà ibn Ŷabīrūl (سليمان بن يحيى بن جبيرول)
 

Poemas litúrgicos de Salomón aben Gabirol "Avicebrón" (Málaga, 1021- Valencia, 1057) que se cantan en Pésaj. El primero para la petición de rocío; el segundo, sirve siempre como colofón al primero. La misma melodía con la que se canta Lešoni bonanta sirve también para entonar un ca...
nto de circuncisión en la tradición sefardí balcánica.


Quemada por el sol, oprimida por los egipcios
(Israel), su pobreza hará florecer con gotas de rocío
el Dios que contesta en hora propicia al pueblo de
Israel, escudo para todos los que Le piden amparo.

Envía Tu espíritu para dar vida a nuestros cuerpos,
devuelve a su estado prístino nuestro magnífico
legado, de Ti, que eres bueno para todos, procede
nuestra redención. ¿Acaso Tú no volverás a darnos vida?

Has puesto atención en mi discurso, Dios mío,
y has elegido las canciones que has puesto en mi boca,
que para mi son mejores que las riquezas. Desde mi
niñez has guiado mis pasos hacia Ti y me has dado una
garganta que no se seca cuando Te llamo.
Mi naturalez has emblanquecido como la lana
y por ello no has puesto en mí un corazón inquieto.
Sé mi refugio ahora, como ayer y como mañana pues
Tú eres mi escudo, oh Dios, no Te demores.




domingo, 22 de julho de 2012

Curiosidade





Expulsão dos judeus de Espanha em 1492, pintura do século XIX. 
 Biblioteca Nacional, Madrid.


Durante a Inquisição, os judeus foram expulsos de Espanha em Tisha B’Av – dia 9 do mês hebraico de Menachem Av, no ano de 5252 (1492).


Fonte: Revista Morashá



quinta-feira, 19 de julho de 2012

“O caluniador arruina três pessoas: a si próprio, o ouvinte e o caluniado.”



Talmude Babilónico



terça-feira, 17 de julho de 2012

segunda-feira, 16 de julho de 2012

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Programa Jornadas "O Retorno de Sefarad a Tarazona", 2012 - Espanha 



 


27 y 28 de julio de 2011
Viernes, 27 de julio
-Presentación de las Jornadas El Retorno de Sefarad a Tarazona por D. Luis María Beamonte Alcalde de Tarazona.
-Conferencia de Miguel Áng...
el. Motis “Apellidos, familias y linajes judíos en Tarazona durante la Edad Media”
Lugar: Salón de Plenos del Ayuntamiento de Tarazona
Hora: 20 h.
-Concierto música sefardí: Carmen Orte y Eugenio Arnao
"Yo me enamore de un aire"
Lugar. Salón de Plenos del Ayuntamiento de Tarazona
Hora: 21. h
-Visita teatralizada nocturna a la judería de Tarazona por Gozarte
Lugar: Placeta de los Arcedianos
Hora 22.30
Sábado, 28 de julio
Apertura mercado: 11h a 14h
-12h a 13:30h - Taller de amuletos y colgantes judíos de barro.
-12h a 13:30h - Taller de hebreo – los interesados aprenderán a escribir su nombre en hebreo.
-2 pases de degustación y explicación sobre festividades judías para 25 personas cada pase a las 12h, 13:30h, 18h y 19:30h.
Mercado judío de libros y objetos con Librería Certeza
Colabora: Aragón Sefarad y Librería Certeza
Lugar: Calle Judería
-Visita guiada a la judería con Miguel Ángel Motis Dolader
Lugar. Placeta de los Arcedianos
Hora: 12 h.
- Comida Sefardí tradicional
Lugar: Hotel Brujas de Bécquer comida realizada por Javier Latorre y su equipo de cocina:
14.30h
Menú:
ENSALADA DE SALMON Y MIEL DE ROMERO
HUMUS TURIASONENSE

KENELLA DE PESCADO Y FLOR DE HIBISCO

HELADO DE TOMATE Y ANCHOAS

POLLO DE CORRAL MOSHE DE PORTELA

TARTA DE CHOCOLATE CRUJIENTE.

Precio: 22 euros.
Plazas limitadas.
Reserva: 976640400

Apertura del mercado: 17h a 20 h.
- 18h a 19:30h - Taller de alfarería hebrea – enseñaremos hacer una mezuza y un candelabro para el Sabbat de barro.
-18h a 19:30h – taller de papiroflexia: peonzas y estrellas de David hechas de papel.
- 2 pases de degustación y explicación sobre festividades judías para 25 personas cada pase a las 12h, 13:30h, 18h y 19:30h.
Mercado judío de libros y objetos con Librería Certeza
Colabora Aragón Sefarad y Librería Certeza
Lugar: Calle Judería
-Visita teatralizada a la judería de Tarazona por el grupo Teatro los Navegantes
Lugar: Placeta de los Arcedianos
Hora 18 h
Patrocina Diputación de Zaragoza.
20 h. Clausura de las Jornadas por la Concejal de Turismo de Tarazona Waldesca Navarro
Posteriormente:
-Concierto Música Sefardí
Proyecto Ofir, el Viaje: desde Sefarad hasta Monastir
Lugar: Placeta de la Judería (frente a los Bajos del Palacio Episcopal de Tarazona)
Hora. 20h


ORGANIZA:
Excmo. Ayuntamiento de Tarazona
Plan de Competitividad Turística de la Comarca de Tarazona y el Moncayo
Comarca de Tarazona y el Moncayo
Ministerio de Industria, Comercio y Turismo
Gobierno de Aragón
Asociación de Comercio de Tarazona
Asociación de Casas de Turismo Rural en el Moncayo
Diputación de Zaragoza
Red de Juderías de España

Curiosidade





Em Faro houve uma importante e activa colónia judaica que no final do século XV imprime localmente o "Pentateuco", o primeiro livro português. A comuna de Faro terá sido sempre uma das mais distintas da região algarvia e das mais notáveis do País, em todos os tempos, com muitos artesãos e muita gente endinheirada, sendo frequentes no século XIV as ligações comerciais de judeus e cristãos. A manifesta prosperidade dos judeus farenses no século XV é interrompida pela carta patente de Dezembro de 1496 em que D. Manuel I os expulsa de Portugal, caso não se convertessem ao catolicismo.
Assim, oficialmente, e só neste sentido, deixaram de existir judeus em Portugal, o que também aconteceu em Faro, sendo que, no local onde estava implantada a judiaria, na Vila Adentro, tivesse sido mandado erigir o Convento da Senhora da Assunção.

 


O Convento da Senhora da Assunção

 É  um edifíco "notável" de Faro onde funciona actualmente o Museu Municipal de Faro (anteriormente designado Museu Municipal Arqueológico e Lapidar Infante D. Henrique) e que integra diversas colecções de pintura, escultura, arqueologia e vestígios arqueológicos romanos e medievais. Situado na "cidade velha" (Vila-Adentro),foi mandado construir em 1519, na antiga judiaria de Faro com a finalidade de receber uma comunidade franciscana que seguia os ensinamentos de Santa Clara.
A escolha do local para edificação do Convento foi numa zona nobre da cidade, situada na Vila Adentro, junto a uma das portas de entrada (a do Repouso) e num local semi-abandonado devido à expulsão dos judeus em 1497.A construção do convento prolongou-se por mais de quarenta anos, com o patrocínio régio das Rainhas D. LeonorDonatária da Cidade e mulher de D. Manuel I, de 1519 a 1525 e da Rainha D. Catarina, mulher de D. João III, de 1529 a 1550. A fase mais activa do estaleiro, teve como arquitecto Afonso Pires e de 1561 a 1564, sob as ordens de Diogo Pires.
No convento é de destacar o estilo renascentista, com uma igreja manuelina e cúpula barroca. Extintas as Ordens Religiosas, em 1834, o convento passa para a mão de particulares, tendo inclusive servido de instalações de uma fábrica de rolhas de cortiça, no início do século XX.
Entretanto  classificado como Monumento Nacional, a autarquia comprou o edifício em 1960 para instalação da Biblioteca e Museu Municipal.Apesar dos saques efectuados pelas tropas inglesas de Conde de Essex (que igualmente atentaram contra outros edifícios em Faro em 1596) e do terramoto de 1755 é um dos melhores exemplares do Primeiro Renascimento no Algarve.



Este Museu possui um espólio, constituído por exemplares arqueológicos dos períodos Romano, Árabe e Medieval, pintura antiga do século XVI a XIX destacando-se as obras de Domingos Sequeira e várias colecções, nomeadamente a de Ferreira d´Almeida (pintura, jóias e artes decorativas).







 

segunda-feira, 9 de julho de 2012

A frase da semana








"Eu nunca fiz nada sozinha, tudo o que se concretizou neste país, foi conseguido colectivamente."




Golda Meir


sábado, 7 de julho de 2012

Isaac Abravanel





Isaac Abravanel nasceu em Lisboa no ano de 1437, e morreu em Veneza, no dia 27 de Outubro de 1508. Era oriundo de uma das famílias sefarditas mais famosas – diz-se que descendia do próprio rei David – Isaac Abravanel foi um grande comentador da Bíblia e financiador do rei Afonso V nas suas conquistas africanas.

Depois da morte de Afonso V, Abravanel teve de fugir para Castela porque D. João II pensava que este havia conspirado com o duque de Bragança. A sua grande fortuna foi toda ela confiscada por decreto real. Instalado em Toledo, rapidamente Abravanel penetrou no círculo da família real e se tornou financiador dos reis católicos.

Apesar dos favores aos reis, teve de sair de Espanha por causa do Decreto de Alhambra, que expulsava os judeus se não se convertessem, tendo ainda oferecido 30.000 ducados pela revogação do decreto. Em vão. O decreto não foi revogado e Abravanel fugiu para Nápoles. Depois de passar por mais algumas cidades italianas, instalou-se em Veneza, onde colaborou na negociação de um tratado comercial entre Portugal e a Sereníssima República.
Morreu em Veneza, sendo enterrado em Pádua.
 
 
Prémio Europa Nostra 2012 para o restauro da Sinagoga Portuguesa de Amesterdão



O restauro da Sinagoga portuguesa de Amesterdão foi um dos laureados com o prémio Europa Nostra na categoria "Conservação".












sexta-feira, 6 de julho de 2012

Shabat Shalom




Concerto dos Melech Mechaya em Cáceres - Espanha






Será no próximo dia 13 de Julho, que a banda portuguesa de música klezmer irá dar um concerto no país vizinho, esta actuação conta com a presença de Mísia e de Frank London, líder dos klezmatics.

Casa - Museu Pedrilha, pelas 22h30


Cáceres



Não faças chorar uma mulher, pois Deus conta todas as suas lágrimas. A mulher fez-se da costela do homem, não dos pés para ser espezinhada, nem da cabeça para ser superior, mas sim do lado para ser igual, (…) debaixo do braço para ser protegida e perto do coração para ser amada.”

Talmude (tratado Kiddushin), Eretz Israel, século I  e.c.




quinta-feira, 5 de julho de 2012

Curiosidade



Alfons X.jpg


Retrato de Afonso X de Leão e Castela no
"Libro de retratos de los Reyes"



Durante o reinado de Afonso X, rei da Galiza, Castela e Leão,
cristãos, muçulmanos e judeus, levaram a efeito a tradução de muitos livros clássicos da Grécia e da Roma antiga, na então "Escola de Tradutores", em plena segunda metade do século XIII.
Viviam-se tempos áureos na Península Ibérica.

"O Barco vai de saída", música de Fausto



Canção interpretada por Fausto sobre as aventuras, tormentas e glórias dos descobrimentos dos navegadores portugueses, e como não podia faltar, há uma referência ao judeu/marrano

"...já tenho a vela enfunada, marrano sem vergonha judeu sem coisa nem fronha..."

Vamos ouvi-la:






terça-feira, 3 de julho de 2012

Samuel Gacon e os 525 anos da publicação do primeiro livro impresso em Portugal




O Pentateuco do judeu Gacon


 Editor judeu, conhecido também por Samuel Porteiro, detentor de uma das primeiras oficinas tipográficas instaladas em Portugal, e donde saiu em 1487 na cidade de Faro, o primeiro livro impresso em Portugal - "O Pentateuco". Este sagrado  livro do judaismo foi concluído em 30 de Junho de 1487. Para a edição desta obra em hebraico, cujo único exemplar conhecido existe na British Library em Londres, teria existido já o recurso a caracteres metálicos móveis. Estes caracteres hebraicos eram quadrados e elegantes, de dois tamanhos, sendo o maior usado no texto e o outro, mais largo, nas rubricas. A tipografia hebraica portuguesa teve as suas origens na Itália, donde os judeus a teriam trazido para Portugal. Há a notícia de que outros incunábulos foram possivelmente impressos em Portugal antes de 1487, mas cujo desaparecimento tornou impossível, até hoje, a confirmação de que são anteriores aquela data. Estão neste caso as chamadas "Obras de D.Pedro" a "Imitação de Cristo" e a "Cartilha" de D. Diogo Ortiz.

A frase da semana





"Alguns ouvem com as orelhas, outros com o estômago, outros ainda com o bolso e há aqueles que não ouvem absolutamente nada."

Khalil Gibran

(Poeta libanês)



Filme sobre Sousa Mendes, nos cinemas a 19 de Julho



Foi a 17 de junho de 1940 — passaram 70 anos — que o cônsul de Portugal em Bordéus, Aristides de Sousa Mendes, emitiu o primeiro dos cerca de 30 mil vistos a judeus e outros cidadãos europeus em fuga do terror nazi


Foi a 17 de Junho de 1940  — que o cônsul de Portugal em Bordéus, Aristides de Sousa Mendes, emitiu o primeiro dos cerca de 30 mil vistos a judeus e outros cidadãos europeus em fuga do terror nazi.


Aristides de Sousa Mendes - O Cônsul de Bordéus, nos cinemas a 19 de Julho, no aniversário de Aristides de Sousa Mendes.



Via: amigosdesousamendes.blogspot.pt

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Músicas sefarditas












"O FINAL FELIZ", cartoon de Henrique Monteiro






Figuras e factos






Isaac Aboab da Fonseca (Castro Daire, Portugal - 1605 / Amesterdão - 1693)

Rabino português exilado na Holanda que, vindo ao Brasil, tornou-se o líder da primeira Sinagoga das Américas, Kahal Zur Israel, em Recife. Ainda neste território, torna-se no primeiro escritor de textos literários em hebraico do Novo Mundo, ao redigir três orações em que relata o sofrimento e as provações por que já passara o povo judeu. No ano de 1654, retorna a Amesterdão, onde trabalha como director da Academia Religiosa e participa no tribunal que vai excomungar o filósofo judeu de origem portuguesa, Baruch Spinoza, em 1656.
Morre ao 88 anos na capital holandesa.


 


Sinagoga Kahal Zu Israel (Rocha de Israel), Recife - Brasil






Via: Portal Anussim