Número total de visualizações de página

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Centro de Artes de Sines





Exposição dedicada à figura de um grande herói português, o cônsul Aristides de Sousa Mendes

De 27 de Janeiro a 13 de Fevereiro, 2015


Centro de Artes de Sines, Biblioteca Municipal de Sines
Rua Cândido dos Reis, 7520-177 Sines, Portugal
Contacto: cas@mun-sines.pt,  Tel. (351) 269 860 080









terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Os Labores do Tempo




Judah Leon Abravanel
Médico, poeta e filósofo português

(1465-1523)



Os Labores do Tempo




O tempo com suas pontas afiadas atingiu o meu coração e despedaçou-me as entranhas, deixou-me o ventre exposto, acertou-me com um murro que não curará, deitou-me abaixo, deixou-me em agonia.


O tempo feriu-me, desperdiçou a minha carne, usou do meu sangue e da minha gordura em sofrimento, fez dos meus ossos comida, e em reboliço, num salto, atacou-me como um leão enfurecido.


Ele não parou à minha volta, exilando-me ainda nos meus verdes anos, enviando-me aos tropeços, embriagado, vagueando pelo mundo, estonteando-me vertiginosamente até ao abismo - até que passei duas décadas nestas andanças em que os meus cavalos retomassem o fôlego - enquanto media aos palmos os oceanos, pesando o pó dos continentes - até que a minha fonte se gaste - não isto não foi suficiente.


Ele tirou-me os meus amigos, exilou os meus confrades, enviou a minha família para longe, até que deixasse de ver uma cara conhecida - pai, mãe, irmãos ou amigo.


Ele dispersou todos os que me são queridos para o norte, para  o oriente, ou para o ocidente, até que não tenha descanso de tanto pensar, planear - e nunca tenha um momento de paz, durante todos os meus planos.


Agora que vejo o meu futuro no oriente, a separação apertou-me até aos tornozelos.

O meu pé feito para andar, mas o meu coração está no mar.

Não posso dizer o que vai acontecer a partir do que aconteceu antes.




In Crisis and Creativity in the Sephardic World, 1391- 1646.
Direcção de Benjamin R.Gampal, Nova Iorque, Columbia. University Press, 1997, pp. 223-224










Retirado do livro: “Portugal Tolerante”, págs. 73 e 74.





segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Teatro de São Carlos









Hoje, dia 26 de Janeiro, pelas 21h00 no Teatro Nacional de São Carlos - recital e filme-concerto, evocativo do "Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto".


A 27 de Janeiro de 1945, o Exército Vermelho libertava o campo de extermínio de Auschwitz.






terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Exposição sobre "As Doze Tribos de Israel" até 27 de Janeiro de 2015 no Museu da Sinagoga









Exposição com entrada
 gratuita 

 Todos os dias úteis, das 9h30 às 
13h00, e das
 14h00 às 17h30.


Museu da Sinagoga de Castelo de Vide









segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Escritor norte-americano lança romance sobre judeus portugueses




Lusa 
Quarta feira, 14 de Janeiro de 2015





Brookline, Massachusetts, 14 jan. (Lusa) - O escritor norte-americano Gabe Galambos está a promover "The Nation by the river", um romance em que explora o tema dos judeus portugueses que se fixaram nos Estados Unidos, obra que espera publicar em português.



Gabe Galambos


"O que me inspirou para escrever este romance foi a história fascinante e a tradição contínua dos conversos/cripto-judeus. 
É uma história incrível", explicou Galambos à agência Lusa.




Via: Expresso






(Enviado gentilmente por Margarida Castro)




sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Ditos (Parte II)




Com este texto, finaliza-se os vários ditados pouco abonatórios sobre os judeus da região da Beira Interior.






Ali, atribuem-se os buracos feitos nos assentos dos bancos em que se sentavam à lareira, aos suspeitos do costume, os judeus, pelo simples facto de serem rabinos e precisarem de uma abertura para meter o respectivo rabo comprido. Confundem e deturpam por completo o significado de rabino.


Quando alguém deixa uma porta aberta, que devia estar encerrada, exclama-se: “É judeu ! Não fechou a porta para não entalar o rabo”.



Fonte: "Gente de Nação, além e aquém do
Côa" (Judeus sefarditas)
de autoria Adriano Vasco Rodrigues e Maria da Assunção Carqueja




segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Sugestão - Torre de Belém - 500 anos









A Torre de Belém comemora os 500 anos, decorrendo no exterior da Torre a exposição «A Magnífica e Formosa Torre», que incide na história da Torre e de toda a zona envolvente.

Passaram 500 anos desde que o Rei de Portugal, D. Manuel I ordenou que se construísse um dos emblemas nacionais da história de Portugal e dos portugueses, a Torre de Belém.

Durante todo o mês de Janeiro, vai  decorrer também na Torre o ciclo “Conversas sobre a Torre de Belém”.

A história do monumento e da zona envolvente será contada numa série de painéis expositivos, colocados no exterior - junto à Torre de Belém e junto ao Padrão dos Descobrimentos.






sábado, 10 de janeiro de 2015

Lembrar...




 Yohan Cohen,Yoav Hattab, Philippe Braham e François-Michel Saada, os reféns cobardemente assassinados no Hyper Casher em Paris, ontem, dia 9 de Janeiro.






sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Ditos (Parte I)







Na Beira Interior e a norte do Douro, em Torre de Moncorvo e concelhos limítrofes, era vulgar até à década de 60 e 70 do século passado, ouvir ditos com teor pejorativo em certas circunstâncias.


Quando alguém pisava outro, o pisado exclamava: “O debaixo é meu, o de cima é de um judeu”.



“Deus nos livre de mouro e judeu, e da gente de Viseu”.


Quando o vento era forte, levantando folhas e poeiras, costumava-se dizer: "Hoje morreu um judeu".





Fonte: "Gente de Nação, além e aquém do 
Côa (Judeus sefarditas)
de autoria Adriano Vasco Rodrigues e Maria da Assunção Carqueja




quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Paris, Janeiro de 2015






Cartoon retirado de: www.tumblr.com



A Europa há muito que está à mercê de uma agenda de tresloucados assassinos islamo-fascistas, completamente desrespeitadores dos valores humanos e da democracia. Madrid, Londres, Bruxelas e agora Paris, demonstram isso mesmo.

O atentado terrorista ao jornal satírico Charlie Hebdo, em Paris, provocou a morte a 12 pessoas, jornalistas e agentes da polícia.


Amanhã, qual será o próximo alvo destes selvagens ?




terça-feira, 6 de janeiro de 2015

A frase da semana







Foto retirada de: www.publico.pt





"Li poetas que acham que os poemas salvam o mundo; quando muito salvam minutos".


Matilde Campilho



sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

שַׁבָּת שָׁלוֹם







"Orando no Kotel Hamaaravi - Muro das
 Lamentações", de Evan Turk.






Ver restante obra em: evanturk.blogspot.com






Pintores portugueses





Edmundo Cruz




"Suavidade cativante."





"Pescador em terra."






A frase da semana










"Quando acabo um quadro, seguro ao seu lado um qualquer objecto feito por D´us, uma pedra, uma flor, o ramo de uma árvore ou mesmo a minha mão, como se fosse um teste final. Se o quadro se aguentar ao lado de algo que o homem não pode produzir, o quadro é autêntico. Se houver um choque entre os dois. a arte é má."



Marc Chagall 

Entrevista ao "Saturday Evening Post", de Nova Iorque, em 2 de Dezembro de 1962.